Cincinato | Brasil

Início » Uncategorized » Repensando as relações dos militares com Dilma!

Repensando as relações dos militares com Dilma!

Walter Felix Cardoso Júnior

Dilma concede entrevista a imprensa internacional e é vista como uma pessoa desequilibradaSempre que vejo milicos servindo governantes petistas, isso me causa desconforto. Acompanhei, no passado, a situação deles, assessores, ajudante de ordens, durante os governos Sarney, Color, Itamar e FHC. Sempre me pareceu estranho. Com Lula e Dilma, a minha sensação foi de que esse processo caminhou para a promiscuidade, pra não dizer imoralidade. Esses militares precisam ter o estômago de avestruz para suportarem, diariamente, e bem de perto, todo esse abismo de crimes, de irregularidades mal justificadas, de histerias, e, ainda assim, de terem que atendê-los em caprichos bizarros. Muitos deles acabam se comprometendo por completo, e definitivamente. Os mais fracos emocionalmente passam a defender os bandidos, distanciam-se da Força e dos antigos companheiros de farda, e ficam marcados. Acrescento, ainda, apoiado em depoimento de companheiros que também conhecem nuances do problema, que, para terem a certeza de que nada velado vaze através desses subordinados militares, os políticos os tornam progressivamente vulneráveis, corrompendo-os planejadamente, contemplando-os com diárias extras, com cursos no exterior, com cargos de mando e visibilidade, com promoções que fogem ao padrão, e com o agenciamento de consultorias de segurança para empresas privadas que operam no exterior, geralmente na África, como é o caso da mina de diamantes de Catoca, em Angola, administrada pela Odebrecht, em que significativo número de militares Forças Especiais, do Exército, mas no gozo de licença, lá estiveram recentemente. Com tudo isso martelando em mentes ambiciosas, lentamente a corrupção vai apagando os princípios, os valores e os ideais de vida, tão duramente forjados por anos a fio em uma formação militar de elite mundial. Alguns desses guerreiros passam de patriotas a mercenários ou a carreiristas autistas. Não se deve ir aonde não se consiga voltar.

imageWalter Felix Cardoso Junior
Dr. Engenharia de Produção (PPGEP/UFSC)
Coronel da Reserva do Exército Brasileiro
Departamento de Segurança – FIESP
True Intelligence
https://br.linkedin.com/pub/walter-felix-cardoso-junior/1/4a8/2a7

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: